01 maio 2013

Os sorrisos que se instalaram nos ares eram nossos


Talvez me tenha afastado de ti por sentir que os meus sentimentos estavam a levar-me por maus caminhos. E na verdade estavam. Nada mais nada menos que sentir-me enamorada, não era bom, não era bom quando sabia que não sentias o mesmo e que não tinhas intenções de sentir. Porque afinal de contas esse não era o plano. Afastei-me. E custou, custa quando me lembro de ti e quando sei que posso estar bem com quem estou mas que se calhar serias a minha primeira aposta. Desculpa se não te expliquei o motivo da minha partida mas assim tenho a certeza que não vou sofrer, que não vou chorar lágrimas que tu não choras.

25 comentários:

Inês disse...

r: obrigada, fico tão contente.
"... que não vou chorar lágrimas que tu não choras" - belo. está magnífico e deloroso, talvez. precisas de desabafar? és magnífica.

Inês disse...

sim, acho-te uma rosa tão bonita. adoro.

Inês disse...

de nada, doce Jun.

Inês disse...

não precisas de desabafar?

Inês disse...

está bem. alguma coisa, tenho o meu e-mail no blog.

Inês disse...

acho que não. obrigada.

Gabriela. disse...

oh a sério? tu és um anjo! eu ando a tentar melhorar, estou agora numa psicóloga, e alivia um pouco a minha dor, depois ela volta.. mas eu sei que um dia vai parar (:
hey e tu? vai tudo ficar bem , sim? *

Sentimentos Incontrolados disse...

Acho que temos de conversar Pequena...
Quando estiveres no facebook diz-me algo se eu estiver online.

Sentimentos Incontrolados disse...

Fico à espera. Até porque como te disse aqui à dias tenho uma notícia para te dar. E está relacionada com o meu texto.

Gabriela. disse...

não.. nunca mais falamos, nunca mais o vi.. parece que morreu :|

Gabriela. disse...

uma amiga minha que vive num bairro onde um amigo do André vive, disse-me que o André tinha perdido o emprego e que vivia lá, juntamente com mais 4 amigos.. Isso fica um pouco longe de onde eu vivo, e como o trabalho dele era perto da minha escola, ele passava todos os dias por lá, mas como já não trabalha.. não há sinal dele..

Gabriela. disse...

eu liguei-lhe tantas vezes, mas todas as vezes que liguei foram rejeitadas..chega a uma hora que chega, que chega de nos rebaixar-mos, mas sabes? quando eu ligo eu tenho medo que ele atenda .. é estúpido eu sei, mas tenho mesmo..

Rosie disse...

sabes, o tal ditado que diz que "aquilo que não nos faz bem não nos faz falta" não é bem assim. sou prova disso. também tive que me afastar de alguém que quase bem nenhum me fazia, mas fazia-me falta, eu precisava dessa pessoa, aliás, aina preciso, mesmo fazendo-me mal. muita força é aquilo que te desejo do fundo do coração.

p.s: adoro a tua escrita e a tua entrega às palavras que usas e nos dás a ler, adoro, adoro, adoro! de hoje em diante sigo-te, há poucas palavras verdadeiras e sentidas como as tuas são.

stay awesome.
with love, Rosie.

A disse...

O teu blog é tão lindo :) Segui!

Gabriela. disse...

medo do que ele me possa dizer, medo de ouvir a voz dele..

Cláudia. disse...

Sai, quer dizer, ás vezes não.

Catarina Rodrigues disse...

Gosto muito do teu blog, segui :3
Se quiseres, segue o meu novo blog ( http://ba-na-li-da-de.blogspot.pt/ ).

♛Queen♛ disse...

Princesa... este texto :'(

Visita a minha nova página, diz-me o que achas da ideia e deixa uma pergunta se assim quiseres:
http://tilltheveryendoftherainbow.blogspot.pt/p/ask-me-anything.html

Cláudia. disse...

Estou bem e tu? (:

Cláudia. disse...

Óh, a sério? Muito obrigada *

Cláudia. disse...

Foquei-me em algo: deixá-lo ir. E consegui :)

Rosinha disse...

Tenho saudades tuas. Procurei por ti mas tu não respondeste. E as saudades persistem. Algo me diz que devo deixar-te. Que devo esperar que me procures por entre as horas quentes da noite. Quando a Lua chegar, tu chegarás. E quando chegares vou matar as saudades que sinto da tua doce presença. Dizer-te as palavras que anseio dizer e talvez? Talvez pedir-te desculpa pela forma repentina como mudei. Mas parece que não fui a única.
Mesmo que tudo pareça diferente o que sinto por ti não mudou. Amo-te e amo-nos. Amo a nossa amizade tal como antes amava. Prometo, doce Jun.

Cláudia. disse...

Fiz mesmo, obrigada pelo apoio.

Cláudia. disse...

E tu, estás mesmo bem?

Cláudia. disse...

Então escreve, muito!