07 fevereiro 2015

Eu vivo do caos. A desordem compreende-me e aceita-me como sou. Organizo-me mas de nada vale. Mando um fodasse enquanto ponho em pratica ações que não passam de rotinas. Habitual. Habituada estou eu a alimentar-me do meu suicídio, da minha encomenda de caixão. Atrai-me o que pode não ser bom para mim. O que é... Deixa-me doente. Sufoca-me. Sem ter mão em mim. Maltrato-me como se magoasse mas em vez disso apaixono-me pela dor e por um sentimento mal explorado. Peço-te, desenvolve-te, magoa-te, dói-te, a ti, a ti mesmo. Mas que não me venham com merdas intensificadas como se passássemos de seres pensantes. Eu penso. E tu? Existes?

5 comentários:

Lú cia disse...

estou de volta querida :DDDD

nês disse...

Talvez exista...

nês disse...

(podes-me dizer os nomes da tua playlist? se faz favor)

nês disse...

Deixo-vos aqui uma página minha para verem, tem um pouco daquilo que gosto de fazer para além de escrever, fotografar... https://instagram.com/ines.mms
Só conseguirão ver se também tiverem conta, beijinhos da nês!

Marta'Santos disse...

Então princesa como tens andado?
Andei afastada disto