01 setembro 2012

não me deixes partir sem entender o que temos aqui

que nome dou a isto? irmandade?
Tens a noção do quanto isto me custa? Não diria 'desenterrar o passado' mas já estava a criar a cova para colocar estes sentimentos todos dentro de uma caixinha e mete-los debaixo da terra, para não doerem tanto, sabes? Também já pensei em envia-los para o nada, manda-los para o mar com esperança que alguém, do outro lado do mundo, encontre o que sinto e se identifique comigo. Tenho necessidade de não ser a única, percebes? A sentir isto desta maneira... Acho que foste das poucas amigas que não precisaram de ter rótulos nenhuns para o sentimento se tornar real, bastante real, como este se tornou. Sei que compreendes o quão complicado é deixares de partilhar os melhores momentos da tua vida com uma das pessoas que os proporcionou, com aquela pessoa que fez apagar os piores, que te fez sorrir para vida e que fez com que a vida sorrisse para ti. Sabes o que isso é? Sempre foste essa pessoa. A menina para quem eu nunca tive palavras, para quem eu, na verdade, sempre tive livros em branco à espera de serem escritos. Comprei canetas, comprei cartas, postais... E naquele momento, na hora h, foi-se tudo. Acompanhada com um maço de cigarros o vento levou-me a alma mas tu não foste, tu nunca vais e talvez seria por isso que doía tanto, doía e doí. Gostava de te abraçar outra vez, gostava de te fazer sentir segura, de te ter nos meus braços, de te dar todo o carinho que precisas, todas as festinhas que andas à procura, todos os beijinhos que te deixavam confortável, de te sentir minha e de me fazer sentir-te tua porque na verdade sempre fomos assim, uma da outra, constantemente nossas. Repito a musica para as palavras saírem bem mas na realidade não saem porque a dor continua aqui, as lágrimas continuam a cair, dia após dia, a dor vai amontando, a vontade de te fazer o relato completo do meu dia aumenta, de te contar cada passo dou. Fazíamos isso uma com a outra, lembras-te? Mas há algo mais forte que nos quer separar e eu não quero ver, não me quero deixar levar mas está a puxar-me com tanta força, está a puxar-te também? Deu-te vontade de ires não deu? Eu também não te quero por mal mas oh, sinto-me tão bem a teu lado, sinto-me tão eu, tão precisa. Adorava quando desabafavas comigo às tantas da manhã... Eu sei, pode parecer mau e cruel mas não é! Eu senti-me útil contigo, adorava o facto de desabafares comigo antes de desabafares com outra pessoa, de me contares coisas tuas, que tinham haver com a tua vida e já viste? Confiaste em mim logo no inicio, entregaste-te a mim com uma força de vontade e com uma alegria que me contagiavas e os meus problemas tornavam-se muito menos dolorosos. Recordas-te de teres sido tu a contar-me aquilo, daquela pessoa em questão? Acho que se fosse outra pessoa a confirmar-me as minhas duvidas eu tinha caído, tinha-me ido abaixo mas não, eras tu, senti como se já estivesse segura e não precisasse de chão, estava a ser abraçada, e há algo melhor que isso? Ser abraçada e estar confortável nos braços de alguém que ainda está a uns bons metros de distância? Achas algo mais lindo que isso? Eu acho. Achava. A nossa amizade, aquela amizade que me fazia sorrir mal olhava para o ecrã e via que a mensagem era tua, que o carinho que ia receber era teu, por mais poucos caracteres que aquela mensagem tivesse, era tua. Isso contava e valia o mundo sabes? E eu quero que esse mundo volte, que essa alegria constante de te ver no dia seguinte chegue para me fazer lacrimejar, mas não de saudades, de alegria e de te querer agarrar com força. Não me quero recordar do dia de hoje como só mais um dia em que tive saudades tuas, mas o dia em que contribui para a tua aproximação, aquele dia em que as coisas começaram a mudar e se tornaram verdade, em que o passado fez o nosso futuro e o nosso presente. Quero que voltes para o meu colo, não quero tratar-te com frieza para sofrer menos, quero tratar-te com carinho para te amar mais, quero voltar a afastar o teu cabelo para trás da orelha e dizer que te amo ao ouvido. Não espero muito desta carta, espero que percebas apenas o que nunca te disse, o que nunca pensei em dizer-te mas aquilo que me matava todos os dias, aquilo que fazia olhar para o teu numero e desejar contactar-te, fazer com que voltasses a ser o que eras, voltar a sentir aquilo que sentias por mim. Sabes que quando olhavas para mim os meus olhos sorriam para ti, não sabias? Aqueles sorrisos com dentes, pequenina, esses mesmo. Limpei as lágrimas, lembrei-me do teu sorriso, e fez-me sorrir, um sorriso mais gigante, e mais um e outro, deixa de me roubar sorrisos, princesa. Olha, és a mais linda, nunca mais o digo a mais ninguém, fica teu, está prometido e vai ser cumprido, podes ter a certeza. Confere. Bom acho que ainda há mais para dizer, bem mais, mas não te quero chatear. Fica bem amor, o que é verdadeiro volta, não é? Então tenho a certeza que voltarás! Valerá a pena dizer que te amo ou já deu para perceber? Amo-te

65 comentários:

Jun disse...

we are stronger than this

Ritz disse...

Ainda estou a pensar no que te vou dizer... Penso... Penso... Admito, eu confiei em ti sem pensar duas vezes, eu deixei que fizesses parte da minha vida sem te conhecer bem, eu amei-te e amo-te da maneira mais especial. Continuas a ser a minha irmã mais velha, afastada de mim, mas és. Esta carta teve significado, fez-me ficar com lágrimas nos olhos e ao mesmo tempo um sorriso na cara por sentires a minha falta da mesma maneira que eu sinto a tua. Eu quero o teu abraço, eu quero so teus beijinhos, eu quero as tuas mensagens a desabafar comigo. Eu continuo a querer isto tudo de volta. Mas fica na minha cabeça o porque de tudo isto tudo acontecer, houve razões, agora quais? Quais? Diz-me se desconfias de algo. És maravilhosa, és inesquecivel. Tentei de tudo para te esquecer, escrevi milhões de cartas para ti, mas rasguei-os todos na esperança que o sentimento desvanece-se. Mas não foi! E nunca vai desaparecer! Nunca, duvido. Espero que ainda haja volta a dar, eu sinto-me mal quando estou contigo, não me sinto tão bem como antes, é estranho. Só queria ter lutado mais enquanto ainda pedia, mas não sei, sentia-me sem forças, sem ti. Agora habituei-me á ideia que provavelmente não ias voltar para os meus braços. Sinto a tua falta, acredita.

Ritz disse...

Eu vou, nem quero pensar 2 vezes.

Mafalda Sofia disse...

És uma querida, sabes? Não sei como te agradecer.

mst disse...

Que bonito! *.*
Obrigada, doce.

Rita . disse...

Primeiro de tudo: Amei, amo isto está fantástico *o* Identifico-me bastante, querida .
Fizeste tu mt bem em cuscar o meu tumblr :b Eu não beijo o meu príncipe porque não consigo :s sei lá, não me parece "certo" :x

Gabriela. disse...

ohh a sério querida?
este texto deixou-me de boca aberta, ela vai voltar, vai ver..

Raquel disse...

acontece :P

Cláudia Ribeiro. disse...

Obrigada querida.
Está lindo, este texto!

andrii disse...

Aww, estão mesmo quase a fazer dois meses!
A mãe do meu amor-perfeito tem um tumor inoperável no cérebro :s
E não tens nada que agradecer, anjo! <3

Patrícia disse...

adorei o teu blog, vou seguir*

nicolemorais disse...

Fazes bem! :b
Força, pequenina. <3

Antonio disse...

Buenas, enhorabuena por el blog, me gustaría intercambiar enlaces contigo y que nos sigamos mutuamente.
Un enorme saludo desde http://orgullobenfiquista.blogspot.com/
http://bufandasybanderasamps.blogspot.com/

Rita . disse...

de nada princesa (:
Não, não sinto nada confortável ... :x

Raquel disse...

Não fui a onde? Não percebi :S

Rosinha disse...

Estou a aguentar-me. Vai tudo passar. Tudo passa, não é?

Patrícia disse...

obrigada querida :)

Cláudia Ribeiro. disse...

De nada :)

andrii disse...

Acredito!
É, está mesmo, mas não o deixa transparecer. Eu farei tudo o que estiver ao meu alcance para o ajudar. Ainda por cima, em princípio vamos ficar na mesma turma, por isso, vou conseguir apoiá-lo mais. <3

Ritz disse...

Vamos lutar e aguentar!

Gabriela. disse...

oh tu também muito forte princesa <3
vai voltar, tu gostas verdadeiramente dela , é isso :)

Mafalda Sofia disse...

Eu sei princesa, eu sei. Irei sempre estar aqui!

Vânia Santana disse...

acredita que voltará!
adorei *

Vânia Santana disse...

Sabes.. li este texto com toda a minha atenção. Achei fantástico aquilo que senti, conseguiste escrever tudo o que quero dizer mas não tenho coragem, mas ao ler tudo isto ganhei-a. Este sentimento, é tão mau não é? Como é que de repente tudo muda? sabes.. nunca consegui perceber. Tento ter força para acreditar que tudo um dia vai voltar, mas algo me faz sentir que só eu o quero. E no meio de todas as lágrimas que derramei ao ler o teu texto, senti-me feliz, por saber que alguém partilha o mesmo sentimento que eu. Obrigada :)
adorei *

sophia disse...

está tão bonito doce, força<3

*AM* disse...

foste nomeada para o 'Liebster Blog Award'. Para mais informações vai ao meu blog :)

disse...

sempre pontual :p

sophia disse...

vou indo doce, porque dizes isso?

mst disse...

De nada, minha linda!

CAROLINA DURÃES disse...

ainda bem! que lindooo

andrii disse...

O pai dele, de saúde, está melhor, ele também teve uns problemas há uns tempos, mas o astral deve estar mesmo muito em baixo... <3

andrii disse...

É mesmo, anjo...

ana catarina disse...

como tu bebé :))

Raquel disse...

Eu fui querida :)

ana catarina disse...

é verdade querida, és linda!

andrii disse...

Oh, e eu tuas, querida <3

andrii disse...

Ainda bate. E o teu?

andrii disse...

Também acho que sim.

andrii disse...

Oh, quando é que as coisas vão ficar realmente bem?

Raquel Neves disse...

É verdade.

andrii disse...

Se assim for, acho que vou ficar para sempre miserável.

andrii disse...

É só que... Eu sinto-me sozinha. Muito.

Raquel disse...

Ahh, realmente não estava a perceber :P

Raquel disse...

Não precisas de pedir desculpa :)

ana catarina disse...

sim querida, adoro-te!

andrii disse...

Às vezes tenho dúvidas disso. Mas não é só isso... Sinto-me sozinha porque (e isto vai soar ridículo, aviso já) as minhas duas amigas mais próximas, aquelas com quem eu passo os meus dias, têm ambas namorados fantásticos. E chegou ao ponto de não só elas, como os namorados me tentam arranjar alguém. Eu sou o caso de caridade deles, percebes? Não me importo, mas dói, percebes? Porque elas avançaram e tu continuo assim.

Amante Japonesa disse...

que lindo texto (:

mst disse...

A sério querida? Fico mesmo feliz por saber isso!

andrii disse...

Queria. Muito, e eu sei, eu sei que não devo forçar, porque o que tiver de vir, virá, mas custa-me olhar para as minhas meninas e vê-las apaixonadas. Praticamente todos os dias, eu saio com uma dessas amigas e com o namorado dela, e pronto, estou lá sempre. A amiga solteira. A amiga que faz de vela. A amiga que não consegue avançar. Não me interpretes mal, eu adoro-os IMENSO aos dois, são pessoas fantásticas e sei que posso contar sempre com ambos, e adoro sair com eles, mas é estranho. Sinto que sou aquela amiga que as pessoas falam e dizem "coitada, essa nunca arranja namorado e bem sempre sair com as amigas comprometidas". Aquela amiga de quem toda a gente tem pena. E eu odeio ser/estar assim.

ana catarina disse...

que linda ((:

Gabriela Macedo disse...

está tão bonito muida! força <3
sigo*

sophia disse...

não percebi doce

Mafalda Sofia disse...

Sim princesa, não é o lugar ideal, não. Eu estou bem, as coisas estão a melhorar para mim, espero. Obrigada :)

Ritz disse...

Bem que queria!

Ritz disse...

quero ir ás nuvens.

Mafalda Sofia disse...

Não tenho nada para dizer, querida.

Ritz disse...

Amo-te

Mafalda Sofia disse...

Sim, estou mesmo.

ana catarina disse...

<3

sophia disse...

desculpa princesa, não tenho andado muito por aqui mas prometo que agora estarei mais presente

andrii disse...

Eles não me acham fardo nenhum, pelo menos, pelo que dizem. Aliás, eu adoro sair com eles e divirto-me sempre, mas depois chego a casa e penso "acho que nunca vou ter isto com (mais) ninguém". Acontece sempre a minha amiga convidar-me e depois é que me pergunta se pode levar o namorado, e quando eu digo que vou fazer de vela, ela diz que se eu não fora, cancela tudo e não sai com nenhum, ou então que não o leva, então, é claro que eu vou. E eu sei que o namorado dela gosta bastante de mim, ambos já mo disseram, mas... oh, custa. Tu sabes, e eu já me estou a repetir, mas pronto. É isto. Sabes quanto tempo durou a minha relação mais "duradoura"? 3 semanas. E daqui a nada faço 16 anos e tenho isto. Estou farta. Cansada e sozinha.
Ainda bem que és feliz, querida, ainda bem. <3

mary anne disse...

Qual das músicas sweet?

Rosinha disse...

É isso ... Custa-me mesmo. Sinto mesmo a falta dela em tudo.

Patrícia disse...

ainda bem!

mary anne disse...

É esta: "Dark Side" - Kelly Clarkson - Cover by Melanie Lynx