22 julho 2014

3 am


A rotina não muda mas tu sim, és um constante movimento e parece difícil acompanhar-te mas eu quero, e corro. Os meus pés enchem-se de feridas. Continuo descalça porque para te sentir preciso de me despir. Não há muito para além de mim e mostro-me transparente apesar da minha transparência não te agradar. Por onde andas enquanto me dispo daquilo que sou para ir ao encontro daquilo que és? Era tão mais fácil quando eras tu a despir-me e a tratar de mim. Falar não chega, mas parece que sempre tratámos do resto sem problemas. E sem problemas foste. Mas será que voltas? As partidas que me pregas e os ses que deixas pelo caminho fazem-me questionar para lá das respostas que me deste. Se um não quer, dois não fazem.

9 comentários:

sam disse...

Ele volta, ambas sabemos que sim

sam disse...

sabes que sim... pode demorar mas volta

Márcia Cruz disse...

Estiveste? Em que parte da Alemanha??

Chris Eldridge disse...

È tudo uma questão de dar tempo ao tempo ... não?!

NEW ERA DAILY
http://neweradaily.blogspot.com.br/

nês disse...

Boa noite!
Estive muito tempo fora e até tinha fechado o blog, mas resolvi voltar!
Visite: http://silenceisntawkward.blogspot.pt
Beijinhos, nês!

sam disse...

és o meu bater de coração Jun, oh, como te adoro

Lú cia disse...

Que saudades de te ler :)

tatianap disse...

Palavras certas, mas, mantém-te firme!
beijinho*

Pedacinhos de mim disse...

É bom quando sabemos que uma simples atitude pode mudar o rumo de uma história.
Há que acreditar, tudo o resto, vem a seguir.

Um beijo :)