04 setembro 2015

Leio-me desatualizada. Quem é esta? Vivo-me ao meu próprio tempo. Calma, não estou assim tão desesperada pelo sexo masculino como aparento. A vida, felizmente, é mais que isso e eu sou mais que muitos ao sabor dela.

2 comentários:

Daniela da Costa Silva disse...

Não és nem dás a entender isso :)

nês disse...

Força, eu sei que consegues, se eu, que sou uma estranha, acredito em ti, tu só tens mais é que acreditar em ti!